Friday, December 14, 2007

Um leigo e a CPMF

Eu acho que não sou a pessoa mais indicada pra falar sobre o que eu vou falar aqui, mas um fato hoje chamou muito a minha atenção, e acho que a atenção de grande parte dos brasileiros. A CPMF não foi re-aprovada pelo Senado, e a partir de 2008 a contribuição deixa de existir. Neste exato momento eu não sei se esse fato foi bom ou não.

Por um tempo eu fui totalmente contra a CPMF, mas andei acompanhando meio de longe todo o processo anterior à votação de ontem, que votou pelo fim do imposto, e durante este tempo acabei lendo algumas coisas que realmente me fizeram mudar de idéia em relação a suposta contribuição. O fator mais importante, que me levou a mudar de idéia foi o fato da CPMF ser o único imposto que todo cidadão brasileiro paga, sem chance de ser sonegado. (A não ser que você seja daqueles que guarda todo o seu dinheiro debaixo do colchão.) Sempre que os bancos prestam conta ao Banco Central, eles devem repassar os 0,38% referentes à CPMF de todas as movimentações financeiras durante o período em questão, e como bancos não gostam de perder dinheiro, é impossível burlar a CPMF. A CPMF também serve como um bom indicador de sonegação fiscal, e o governo pode utilizar o imposto pago por uma pessoa pra realmente saber se as movimentações financeiras dela condizem com o que ela declara no Imposto de Renda, por exemplo.

Eu concordo que a quantidade de tributos que se paga no Brasil é extremamente elevada, e chega a ser ridícula! Ninguém sabe pra onde vai parte desse dinheiro, a corrupção por trás de tudo é muito elevada, e todo mundo está cansado de saber disto. Mas também vale dizer, que a quantidade de impostos no Brasil é elevada assim, devido a sonegação fiscal. Os brasileiros, o povo mais "esperto" do mundo, adora sonegar impostos e ser mais esperto que o mané que paga todos os seus impostos direitinho. Como o governo não quer sair perdendo, ele inventa maneiras novas de ganhar dinheiro, e cria novos impostos. Ou seja, no fundo, todos os espertinhos são corruptos, e não só o pessoal do alto-escalão, e quem sai perdendo é aquele mané honesto que sempre faz tudo da maneira correta. Por isso eu acho a CPMF um imposto muito mais justo que todos os outros já inventados. Tudo poderia se resumir a um único imposto que todos acabam pagando, sem muita maneira de burlar, seria muito mais fácil. É claro, que se fosse fácil assim, já estaria desse jeito, devem ter muitos outros fatores por trás de tudo, e eu realmente não estou nada por dentro destas coisas.

A CPMF foi criada para ser usada na saúde, mas todos sabem que só parte de sua receita vai realmente pra saúde. Parte da CPMF vai pra Previdência, e outra parte para o desenvolvimento social, ou para o Fundo de Combate à Pobreza. Eu sou totalmente contra esse tal Fundo de Combate à Pobreza, que pra mim é pura demagogia, mas não vou entrar nisto agora. Mas eu acho que agora que a CPMF não foi aprovada, o governo vai ter que encontrar uma maneira de suprir os recursos perdidos nessas áreas. Como a saúde, e previdência são áreas de importância primária, quem vai sair perdendo mesmo é o Ministério do Desenvolvimento Social, e espero que acabem com esta coisa ridícula que é a Bolsa-Escola. Mas de qualquer maneira quem vai sair perdendo somos nós. Provavelmente o Governo vai aumentar as taxas de outros impostos para compensar as perdas, e quem vai pagar o pato são os manés honestos (e estes vão pagar muito mais do que pagavam com a CPMF), os "espertos" vão achar com certeza o jeitinho de não pagar nada.

Ao mesmo tempo que tudo parece que vai virar uma grande bagunça, eu tenho esperança que após essa derrota, o Governo crie vergonha na cara, e resolva de uma vez por todas a história (que parece mais estória) da tal Reforma Tributária. Mas é melhor eu não ficar esperando demais. E vamos ver o que acontece ano que vem.

E por favor, me corrijam caso eu tenha dito alguma bobagem aqui! Obrigado! :)

2 comments:

Marcelo Para' said...

só uma correção: a saúde dançou nessa, vai ficar sem 24 bilhões que receberia até 2009.

já estão planejando um aumento da carga tributária para o próximo ano, para recuperar a perda com a cpmf.

GH of Xaos said...

Oi Pará,

Eu já sei do aumento da carga tributária, mas o que eu quis dizer é que, do meu ponto de vista, o dinheiro recuperado com a nova carga tributária vai primeiramente pra saúde e previdência, e aí sim, se sobrar, eles devem repassar alguma coisa pro Ministério da "Pobreza".