Saturday, September 29, 2007

Mais figuras singulares...

Parando de falar um pouco de trabalho, já que minhas duas últimas postagens falaram disto, e também voltando a escrever um pouco na língua materna, vou falar um pouco sobre duas figuras singulares que eu costumo ver quando pego ônibus aqui. Existem outras, mas estas duas foram as que me chamaram mais a minha atenção esta semana. Nenhuma delas eu encontro frequentemente, mas são figuras recorrentes na linha de ônibus que eu pego.

A primeira delas é um garoto, com seus 20 e poucos anos. Só pela aparência, ele já se destaca no meio das pessoas. Na realidade o que se destaca é a barriga do garoto, e sua aparente intensão de mostrar a barriga para todas as pessoas ao redor dele. O menino aparentemente tem lordose, e este fato deixa sua barriga um pouco mais protuberante que o normal. Mas a sua aparência não é o fato que chama mais a atenção. O sujeito tem uma cara de "total loser" americano, e por incrível que pareça, isto acaba influenciando a personalidade ou a sanidade das pessoas aqui de maneira muito cruel. O ponto é: ele sempre chega no ponto de ônibus, e se vê uma garota no ponto de ônibus, qualquer garota, ele pára por um momento do lado da menina, a olha com olhos insanamente inocentes, e diz: "Hello! How is it going?". Esperando uma resposta. Geralmente isso, mais o olhar, o gesto e a postura do sujeito, acaba assustando demais a menina em questão, e elas simplesmente o ignoram, ou, algumas poucas vezes, a menina responde, mais por pena do que por vontade mesmo. Triste, mas apenas mais um dos excluídos, ainda "vestidos pela mãe" (como disse uma amiga daqui), que eu vivo encontrando nos ônibus por aqui.

O outro sujeito já é totalmente diferente. Ele iria passar totalmente despercebido, não fosse por ontem, quando peguei o mesmo ônibus que ele voltando p'ra casa. É um sujeito alto, com seus 40 e poucos anos, muito bem vestido, cabelos grisalhos, e que eu tenho certeza, faz várias mulheres suspirarem. Muito bem apessoado. Ontem, eu já estava sentado dentro do ônibus apenas esperando o horário do ônibus sair do ponto, e o sujeito entra carregando várias revistas. Ele acentou-se numa das poltronas que ficam encostadas na lateral do ônibus, e isto ajudou eu ter uma visão melhor das revistas que ele carregava. Não prestei atenção inicialmente em sua pessoa, já que ele realmente é alguém que exala uma certa normalidade. Até o momento em que ele começou a folear as revistas. Percebi que parecia ser uma revista de moda masculina, ou algo do tipo. Nas primeiras páginas folheadas havia várias fotos de homens vestidos de ternos e coisas do tipo. Pensei comigo mesmo: "É. Vendo como ele se veste, acho que ele realmente gosta de estar por dentro da moda." Ia deixar isso quieto, mas de repente o sujeito começa a passar as páginas da revista de uma maneira mais tensa. E em todas as páginas, pelo que eu percebi de longe, só havia anúncios de roupas masculinas. No momento que o sujeito, virou a página, viu mais um destes anúncios, viu o cara da foto, e mordeu o punho (eu não sei por estar se por estar reprimindo uma certa tensão sexual crescente dentro de si, ou simplesmente nervoso com a quantidade de anúncios da revista) eu quase comecei a gargalhar dentro do ônibus. Mais um tempo, e aparece um anúncio com um cara sem camisa. Nessa hora, o sujeito olhou pr'aquela foto, talvez tenha dado um desses suspiros fantasiosos, ele olhou para o alto, fez aquele sinal de negação com a cabeça, respirou fundo, e mudou a página de maneira tensa de novo. Ele só ficou quieto, quando apareceram textos na revista. Aí ele ficou mais tranquilo e começou a ler tranquilamente os textos. Mas sempre que começavam a aparecer mais fotos e anúncios de moda masculina, ele ficava nervoso novamente. Bom... Interpretem como quiser, mas a mordidinha no punho depois de ver uma foto de homem numa revista, não me engana não! Só faltou soltar um gritinho de "Ui!!". Se ele realmente não quisesse ver os anúncios, e fosse a quantidade absurda de anúncios na revista que o estivesse deixando nervoso, acho que uma busca rápida pela revista ia levá-lo diretamente aos textos que o interessavam, mas ao invés disso ele estava realmente folheado folha por folha! Eu achei muito engraçado a tensão (sexual?) reprimida do sujeito, e a mordidinha no punho! HAUhUAHUAHuHAuhAUhUAa...

Assim que ver mais figuras engraçadas no ônibus eu conto, se realmente valer a pena... :P

1 comment:

Marcelo Para' said...

Waguinho comprou a maquina, o que significa certa liberdade pra usar e configurar. Já funciona e chama-se krikati!
Ressuscitamos a Krikati!