Monday, October 8, 2007

Confusão de assuntos...

Eu tive várias idéias sobre coisas pra escrever aqui hoje, mas sempre que começava a escrever sobre alguma delas, aparecia outra idéia e tomava o lugar da anterior. Pensei em escrever sobre o atual campeonato de Fórmula 1. Infelizmente, o Felipe Massa não tem mais chances de ser campeão, mas desde 1986 não ocorre do campeonato ser decidido na última corrida e com três pilotos podendo ser campeões. Minhas primeiras lembranças envolvendo F1 datam desse mesmo campeonato. O campeão na época foi Alain Prost, e os outros dois pilotos que ainda tinham chance na última corrida eram Nelson Piquet e Nigel Mansell. Parece-me que os bons tempos da F1 estão voltando. Na última corrida, no Brasil, eu vou torcer pro Massa ganhar a corrida, é claro, e acho que já não me importo muito em quem vai ser campeão não. Independente do resultado, esta temporada está sendo a melhor dos últimos muitos anos. Mas americanos não sabem transmitir corrida de F1. Intervalos comercias a cada 5 minutos, é desesperador! A grande vantagem, e que aqui não tem o Galvão Bueno se achando e narrando as corridas, no lugar deles tem dois narradores ultra-empolgados que ficam se divertindo às custas dos erros dos pilotos, e comentando como se fossem dois telespectadores assistindo na frente da TV, um deles tem um sotaque que parece ser australiano, e que eu mal entendo, o outro é americano mesmo.

Pensei em escrever coisas sem sentido também. Coisas sobre poeira e cinzas. Mas eu não cheguei a lugar nenhum pensando sobre isso. O objetivo em si não era se chegar a conclusão nenhuma, mas também não consegui deixar a coisa caótica o suficiente. Daí veio medo, fantasmas, oblívio, fogo, e outras idéias meio caóticas, mas resolvi que não queria aquilo também. Cansei de medo. Estou saturado de falar sobre fantasmas. Esqueci do oblívio, mas por incrível que pareça ele não se esqueceu de mim. E está muito calor aqui pra eu querer falar de fogo. Ah... 141 = 3 x 47.

Podia falar da aranha que resolveu morar debaixo da minha cama, mas acho que ela resolveu se mudar de novo. Pelo menos assim, eu não preciso me preocupar com o possível fato da aranha ser mais uma das criaturas enviadas pelO Cubo pra me vigiar. Mas eu ainda tenho minhas dúvidas sobre as capacidade miméticas dessa aranha. É bem possível que ela esteja camuflada, observando todos os meus movimentos, e relatando tudo aO Cubo. Espero que isso seja apenas paranóia minha, mas é melhor eu tomar cuidado.

Na minha vida tem uma certa garota que parece que tem um certo prazer em querer me deixar pra baixo. Eu realmente não entendo o porquê dela não me deixar em paz. Ela só me procura pra falar dos problemas dela, e sempre que eu resolvo dar um "oi", ela resolve inventar um problema novo. E não é raro ela vir com ataques meio indiretos direcionados a minha pessoa. Mas desde que eu a conheço, esses tipos de ataque são frequentes, e há alguns anos atrás eles não tinham nada de indireto, eram bem diretos e bem destruidores. Mas o fato é que, depois de aguentar essas coisas por anos, elas têm se tornado mais e mais irrelevantes. Infelizmente, para mim, ela parece que não percebe como estes joguinhos são ridículos, e só ajudam a melhorar minhas defesas, e a destruir o que um dia eu senti por ela. Daqui uns dias eu acabo desistindo de vez de tentar ser amigo da dita cuja, e a mando p'ro grupo dos demônios exorcisados.

O próximo primo é 149.

1 comment:

Marcelo Para' said...

Manda praquele lugar!!! Garota chata!!! Cara, não tem jeito, de vez em quando, nessa vida, tem que rolar uns "então fodas!"
Força aí que aqui as coisas vão indo. Acho que estamos sendo invadidos por um gambá novamente... desconfianças...